ARTE DIGITAL 

Por anos a arte visionária inspirou Rodrigo Miranda a  criar seus murais, painéis, telas e estruturas de palco. Mas ele apenas se rendeu à tecnologia quando se viu confinado em casa devido à pandemia.

 

O mundo parou, cancelaram todos os eventos e as opções pareciam cada vez mais limitadas. Entediado com o papel e a tela, Rodrigo mergulhou na arte digital. E ali encontrou um portal de infinitas possibilidades para soltar mais a sua imaginação dentro de elementos que não dominava com o spray, ampliando seu conhecimento e técnica. 

 

No meio do caos, afloraram temáticas mais futuristas e pós-apocalípticas relacionadas às suas próprias reflexões sobre a era do antropoceno. Ao ir mais fundo nas suas pesquisas por referências que já admirava, trouxe muitas influências do cyberpunk, Sci-Fi, biorgânico, geometria sagrada e elementos da natureza.

 

Onde antes existia uma fronteira, se abriu um horizonte.

Ilustração_Sem_Título 3.jpg
Ilustração_Sem_Título.jpg
Ilustração_Sem_Título 2.jpg